O tomate é de fato um alimento de alto poder nutritivo, que traz inúmeros benefícios para a saúde. Mas não é desta fruta (sim, o tomate é uma fruta) que vamos falar aqui.

Nosso assunto de hoje é a “técnica pomodoro”, uma simples mas muito eficiente maneira de realizar tarefas com foco total, que traz como resultado uma elevada produtividade.

O que é a técnica pomodoro?

De forma resumida, ela consiste em dividir o nosso tempo disponível de forma a alternar períodos de foco total na tarefa com pequenos períodos de pausa.

A técnica foi concebida nos anos 80 pelo italiano Francesco Cirillo. Após diversos estudos e testes, Cirillo concluiu que os intervalos ideais eram de 25 e 5 minutos, ou seja, para cada 25 minutos de trabalho com foco intenso, 5 minutos de pausa. E no quarto ciclo consecutivo desta sequência, uma pausa um pouco maior, de 15 a 30 minutos.

O nome da técnica veio do fato de Cirillo ter marcado os intervalos de tempo utilizando-se de um daqueles cronômetros em forma de tomate, muito populares para uso na cozinha. Pomodoro é tomate em italiano.

Mas por que essa técnica aumenta a produtividade?

Primeiro, para que esta técnica funcione, é preciso que os 25 minutos de trabalho sejam de fato realizados com foco total.

Policie-se para não ser você o sabotador do seu próprio trabalho. E caso você venha a ser interrompido durante esse período, o ideal é apenas tomar nota do motivo da interrupção (para tratá-la em um momento mais adequado) e voltar imediatamente à sua tarefa.

O tempo de 25 minutos foi concebido para ser longo o suficiente para permitir que você alcance um ritmo de alta produtividade e curto o suficiente para não permitir que você começar a se dispersar.

A pausa de 5 minutos ajuda a desafogar o desgaste produzido pelos 25 minutos de foco intenso.

É o momento para se levantar, sair do local, caminhar, fazer alongamento, tomar uma água, enfim, tudo que traga uma sensação de relaxamento.

Mas, e as tarefas mais longas e complexas, que não podem ser concluídas em 25 minutos?

O ideal é quebrar cada grande tarefa em tarefas menores, como se fossem etapas da tarefa total.

Além disso, não há problema em distribuir uma tarefa por dois ou mais blocos de 25 minutos. Importante é a busca do foco total em cada bloco.

Cuidados para uma jornada de alta produtividade

Para um uso eficiente da técnica pomodoro, faça antecipadamente a lista das tarefas a serem executadas, já definindo a ordem de prioridade entre elas.

Os tempos indicados, de 25 minutos para a execução das tarefas, 5 minutos para as pausas regulares e de 15 a 30 minutos para as pausas extras, são, conforme salientado,  resultantes dos estudos e testes realizados pelo criador da técnica.

Mas nada impede que você estabeleça os seus tempos ideais. O importante é manter os princípios que conferem eficiência à técnica.

Concluindo, falamos aqui em produtividade no trabalho, mas note que a técnica pomodoro é também ideal para os estudos e para outras atividades em que sejamos tentados a nos dispersar. Ela também ganha importância e utilidade na medida em que as distrações do mundo virtual cada vez mais roubam o nosso tempo e a nossa atenção.

Anúncios